Praia do Laranjal em Pelotas - Turismo no Rio Grande do Sul, Turismo em Pelotas
Praia do Laranjal em Pelotas - Turismo no Rio Grande do Sul, Turismo em Pelotas
Portal Praia do Laranjal - www.PraiaDoLaranjal.tur.br
Praia do Laranjal, Pelotas, Rio Grande do Sul

Saiba como ajudar um familiar ou amigo que tem problema com drogas

Uma doença que não escolhe cor, credo, idade, sexo, classe social ou grau de instrução. A dependência química é um distúrbio classificado com diferentes níveis de comprometimento que pode ser tratado e controlado. Ainda que, parte da população, desinformada, considere uma fraqueza ou falha moral.O coordenador terapêutico, Vitor Ângelo de 50 anos, diz que há muitos anos a ideia era de que para se recuperar um dependente era preciso vontade própria. Hoje, o conceito mudou. “É uma doença lenta, progressiva, incurável e fatal. Quando o dependente começa a perder a consciência, não tem mais este poder de auto-preservação”, justificando a necessidade de intervenção familiar.

A drogadição tem seu início como uma opção e termina como uma doença. Algumas pessoas precisam chegar ao fundo do poço para encontrar a vontade de transformar, verdadeiramente, suas vidas. Mas, até lá, um caminho de destruição pode levá-las à outros destinos. Os grupos de Narcóticos Anônimos (NA) dizem, que o, para quem não busca recuperação, o destino é 3C: clínica, cadeia ou cemitério.

A sobriedade é mantida através do compartilhar de experiências, forças e esperanças nas reuniões de grupos e através dos doze passos sugeridos para atingir e manter a abstinência. Nas reuniões dos grupos de autoajuda, o anonimato é o alicerce principal.Com 26 anos de experiência na área de recuperação, Vitor destaca que o processo de humanização proporciona a cada paciente a conscientização exata de suas dificuldades e desafios, encorajando e auxiliando no processo de mudança e superação.

“As famílias adoecem de tal forma que não conseguem enxergar o tamanho da doença. Se culpam e acabam não conseguindo agir para auxiliar o dependente, pois também estão doentes”, explica a relação de codependência que se estabelece, onde o dependente usa mentiras e manipulação para se manter na ativa. A família só conseguirá solucionar o problema, quando buscar ajuda.

O Amor-Exigente tem grupos semanais com duração de 2 horas que possibilitam que as pessoas que o frequentam tenham toda a visão do que é a dependência química. “A dor das famílias também é muito grande. É preciso conquistar o primeiro passo e admitir o problema, saindo da negação”, afirma Vitor que é preciso ter incentivo e coragem, pois não irão escutar apenas o que querem ouvir. A síntese de tudo isso, é que a pessoa precisa reaprender a se amar. “Ninguém ama ninguém, se não se amar primeiro”, finaliza Vitor dizendo que é a base para transformação de seres humanos melhores.

Grupo de Ajuda da Casa do Amor Exigente (Caex) 3272-3900 ou 99167-8584

The post A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA NA RECUPERAÇÃO DE DEPENDENTES QUÍMICOS appeared first on Jornal do Laranjal.



Fonte: Jornal do Laranjal

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on tumblr
Tumblr