Praia do Laranjal em Pelotas - Turismo no Rio Grande do Sul, Turismo em Pelotas
Praia do Laranjal em Pelotas - Turismo no Rio Grande do Sul, Turismo em Pelotas

Força Rio Grande do Sul

Fé! Força! Resiliência!

loader-image
Pelotas
Pelotas / RS
,
temperature icon
Humidity Humidity:
Wind Wind:
Wind Gust Wind Gust:
Clouds Clouds:
Visibility Visibility:
Sunrise Sunrise:
Sunset Sunset:

Rádio Laranjal

Anúncie grátis sua empresa

Força-tarefa recupera pontos da cidade afetados pelo temporal

Não há desabrigados. Nove casas foram destelhadas. Pico de vento atingiu mais de 90 km/h e acumulado de chuva chegou a 61 milímetros em três dias
Os temporais que se verificaram a partir do final da tarde de segunda-feira (11), com pico de vento superior a 90 km/h, segundo a Estação Agroclimatológica Embrapa/UFPel Cascata, e fortes chuvas, com acumulado de 61 milímetros a contar de sábado (9), foram responsáveis pelos estragos verificados na cidade. Árvores caídas, destelhamento de nove casas, falta de energia elétrica e de abastecimento de água em diversos locais compuseram o quadro de transtornos enfrentados pela população. O Município organizou-se em força-tarefa para atuar na recuperação dos reflexos do mau tempo. Defesa Civil e todos os setores vinculados à infraestrutura e à assistência social da Prefeitura somam esforços, ininterruptamente, para restabelecer a normalidade.

Defesa Civil
A Coordenadoria da Defesa Civil em Pelotas recebeu, entre o final da tarde de segunda-feira e o meio-dia desta terça-feira (12), nove pedidos de ajuda em razão de destelhamentos nas moradias – três no Fragata, duas no Jardim Europa (Areal) e uma na Vila Silveira (Três Vendas). Para sete casas, foram fornecidas lonas para cobertura. Nos outros dois casos, não houve necessidade de entrega de material, apenas orientação às famílias. De acordo com o coordenador, tenente Paulo Darci dos Santos, não há desabrigados.
Sanep
Pluviômetro do Sanep registrou o acumulado de 61 milímetros de precipitações a contar de sábado (9), distribuídos da seguinte forma: sábado, 20 milímetros, segunda-feira, 36 milímetros, terça-feira, 05 milímetros.
Alguns reservatórios registraram falta de energia elétrica – Guabiroba, Lindoia, Laranjal, Z3, Fragata, Recanto de Portugal, Balneário dos Prazeres e Centro. Pela manhã desta terça-feira, já estava normalizada a situação na maioria, à exceção da Z3 e Balneário dos Prazeres. De acordo com o Sanep, a CEEE estava trabalhando para restabelecer o fornecimento de energia. As sete casas de bombas também passaram por queda de luz. Todas já retomaram a pleno as atividades.
A sede do Sanep, à rua Félix da Cunha, 653, foi atingida por destelhamento. Ainda na noite de segunda-feira, a equipe tentou contato com o máximo de pessoas agendadas para a manhã de terça, a fim de adiar atendimento, que já está organizado e normalizado. Pessoal dos setores de eletromecânica e de conservação e melhorias da autarquia estiveram no prédio, à noite, para apurar os danos e iniciar o reparo.
Árvores caídas
A força do vento provocou a queda de árvores e de galhos em várias áreas da cidade. Os pontos onde houve maior número de ocorrências foram as avenidas Bento Gonçalves (Centro), Domingos de Almeida (Areal) e Duque de Caxias (Fragata), além do Calçadão da rua Andrade Neves, Parque Dom Antônio Zattera e nas proximidades da Unidade Básica de Saúde Guabiroba.
Equipes da Secretaria de Qualidade Ambiental, com apoio da Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura, iniciaram o recolhimento das árvores e galhos ainda na noite de segunda-feira. A tarefa continua nesta terça-feira.
Até o meio-dia, a SQA contava com registro de 14 árvores caídas, de diversas espécies, nos seguintes locais: avenida Bento Gonçalves, rua Frei Caneca, avenida Imperador Dom Pedro I, Guabiroba, avenida Duque de Caxias, avenida Espírito Santo (Laranjal), rua Marquês de Olinda, rua Doutor Amarante, rua Andrade Neves (Calçadão), avenida Theodoro Müller, rua Santo Antônio (Santa Terezinha), avenida Domingos de Almeida, rua Pinto Martins e rua João Manoel.
Desenvolvimento Rural
As administrações distritais da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) seguem realizando levantamento de ocorrências provocadas pelos temporais. Foram registrados queda de galhos de árvores, sem maiores danos. Estradas apresentam trechos com barro, mas sem interdições. A ponte Santa Maria, na divisa do 7º e do 5º distritos (Quilombo e Cascata) foi interrompida. A água do arroio subiu, atingindo as cabeceiras. Há previsão de normalizar ainda nesta terça-feira.
A SDR intensificará o cronograma de manutenção das estradas, tão logo o tempo se torne estável e o solo absorva pelo menos parte da água. As atividades de patrolamento e colocação de cascalho em pontos específicos só são possíveis quando as estradas não estiverem encharcadas.
Saúde          
As UBSs estão com o atendimento normal, à exceção da UBS Cascata, devido à queda de um poste, provocando a falta de energia elétrica. O serviço será normalizado tão logo sejam feitos os reparos na rede.
A Farmácia Municipal, na manhã desta terça-feira, permanecia sem energia elétrica, impossibilitada de abrir. Nesta quarta-feira (13), o local permanecerá fechado, por ser dia dedicado a inventário do Estado. O atendimento voltará à rotina na quinta-feira (14).
A orientação é para que os interessados procurem as farmácias distritais para buscar medicamentos disponibilizados pelo Município. Os que são fornecidos pelo Estado serão entregues a partir de quinta-feira, porque somente podem ser retirados na Farmácia Municipal.
A Farmácia Lindoia também registrava falta de energia, ainda na manhã desta terça-feira, mas o atendimento continuava sendo prestado.
O prédio da Secretaria Municipal de Saúde, à rua Lobo da Costa, onde está instalada a Rede Frio, que armazena vacinas, esteve sem energia elétrica na segunda-feira, mantendo o funcionamento pleno por bateria durante algumas horas. A CEEE, atendendo solicitação excepcional, restabeleceu o fornecimento com agilidade e não houve danos.
Transporte coletivo
A linha de ônibus Moreira-Gama, na zona rural, foi suspensa em razão de árvore e galhos caídos em trecho do itinerário. O serviço será normalizado tão logo sejam removidos os obstáculos.
Outras linhas registram atrasos. A Secretaria de Transporte e Trânsito (STT) estima que o problema seja solucionado após a melhoria das estradas e vias públicas não pavimentadas.
A avenida Zeferino Costa, após o aterro sanitário, está com bloqueio total para o trânsito em razão das condições do leito.
A STT sinalizou, de pronto, os locais onde o trânsito ficou comprometido, inclusive com interrupções, como na avenida Domingos de Almeida e Cristóvão José dos Santos.



Força-tarefa recupera pontos da cidade afetados pelo temporal

Fonte: Diário da Manhã | Laranjal
-
Créditos das fotos e textos presentes nesta publicação, são todos reservados a fonte original deste artigo, Jornal Diário da Manhã – Pelotas / RS.

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para inscrever-se neste blog e receber notificações de novas publicações e promoções exclusivas por e-mail.