HOMICÍDIO : Vítima de espancamento morre em hospital


Rodrigo Telles havia sido espancado sábado e não resistiu aos ferimentos

Rodrigo Telles estava hospitalizado, devido a brutalidade das agressões. Porém, não resistiu e, ao fim da tarde de terça, teve morte encefálica. A polícia iniciou investigações, para localizar testemunhas e esclarecer o que aconteceu sábado no local identificado como Pântano.

CabeçalhoPAULADAS – Às 19h30min de sábado, à rua Anchieta, proximidade da localidade conhecida como Pântano, homem foi encontrado caído. Ele apresentava sinais de agressão, e estava inconsciente. A vítima, identificada como Rodrigo Telles (33 anos), foi socorrida e encaminhada ao Pronto Socorro. Policiais civis foram até o PS, na tentativa de ouvir a vítima, e saber o que teria ocasionado os ferimentos e lesões. No entanto, como estava “entubado”, e sob cuidados, não houve condição para ouvir a vítima. De acordo com o registro efetuado às 20h23min de sábado, foi constatado que a vítima havia sido agredida a pauladas.

PRISÃO – Na tarde de terça-feira, a Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (DEAM), prendeu preventivamente um indivíduo por violência doméstica.  Segundo a delegada de polícia Maria Angélica Gentilini da Silva, a prisão se deu em cumprimento a ordem judicial de mandado de prisão preventiva, em razão de violência doméstica, que ocorreu no Laranjal. “O preso possui antecedentes criminais pelos delitos de ameaça, perturbação da tranquilidade e desobediência”, acrescentou.

TRÁFICO – Jovem foi apreendido terça em condomínio no Areal. Com ele, a polícia encontrou revólver calibre 32, carregado, 27 porções de maconha, munição e balança de precisão. Com o flagrante no condomínio Acácias, onde neste ano ocorreu homicídio, a perspectiva é de ação que amplie a sensação de segurança, e diminua a criminalidade.

MORRO REDONDO –  Foi preso ontem, homem acusado de duplo homicídio em Morro Redondo. Ele estava foragido e foi encontrado na estrada da Palma. Os crimes ocorreram em maio de 2016. Milena Souza Weber (18 anos), e Daniel Borges (19), foram mortos com tiros na cabeça. Eles estavam numa praça à rua das Azaléias em frente à escola Alberto Cunha.

 



Fonte: Diário da Manhã | Laranjal