Praia do Laranjal em Pelotas - Turismo no Rio Grande do Sul, Turismo em Pelotas
Praia do Laranjal em Pelotas - Turismo no Rio Grande do Sul, Turismo em Pelotas

Na lateral do Mercado Central, venda direta, do produtor ao consumidor, inicia-se antes da data prevista 

   A Feira de Uvas de Pelotas 2020 está instalada no Largo Edmar Fetter, lateral do Mercado Central, desde a manhã de ontem.

A previsão do início da comercialização direta da fruta, entre produtor e consumidor, era o dia 7, mas foi antecipado devido à maturação e à qualidade atingidas pela produção na zona rural do Município, motivadas pelo clima.

A Prefeitura está à frente da organização, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). Além do ponto fixo junto ao Mercado, moradores dos principais bairros terão a oportunidade de adquirir uvas e derivados diretamente do agricultor.

VENDA direta do produtor ao consumidor

VENDA direta do produtor ao consumidor

LOCAIS E HORÁRIOS

  • Segundas-feiras (dias 10 e 17) – Três Vendas – Terra Nova
  • Terças-feiras (dias 11 e 18) – Guabiroba
  • Quartas-feiras (12 e 19) – avenida Duque de Caxias (Sicredi)
  • Quintas-feiras (13 e 20) – Cohab Lindoia (UBS)
  • Sextas-feiras (7 e 14) – avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira com rua Tiradentes
  • Sábados e domingos (dias 8, 9, 15 e 16) – Laranjal

   PRODUTOR E CONSUMIDOR

Nesta segunda-feira, o comércio na banca fixa esteve a cargo da família Ribes, da Colônia Santo Antônio, 7º distrito, Quilombo. Para a produtora Istela Ribes, “o mais importante da Feira é a divulgação das uvas produzidas em Pelotas. Os consumidores pensam, todos os anos, que compram a fruta da Serra, pelo desconhecimento da cultura na nossa colônia. Aqui, a qualidade é tão boa ou melhor do que a de fora”.

Istela comenta que a produção, na sua propriedade, aumentou aproximadamente 60% nesta safra. “No ano passado, geramos 50 toneladas. Em 2020, a colheita deverá ser de 80 toneladas. A produtividade foi favorecida pelo clima.”

Na Feira de Uvas de Pelotas, as embalagens são padronizadas e vendidas a R$ 5,00, a de um quilo; e a R$ 10,00, a caixa com dois quilos. A garrafa com 1,5 litro de suco custa R$ 15,00.

O consumidor Fernando Barreto aproveitou o primeiro dia da Feira para adquirir uma garrafa de suco. “Sempre que posso, compro nas bancas das feiras municipais, com a certeza de adquirir um produto saudável, produzido no nosso interior e com preço justo”.

   CULTURA LOCAL

O secretário de Desenvolvimento Rural, Jair Seidel, informa que é promissora a expectativa para esta safra. “A uva é uma das atividades mais rentáveis do agronegócio e movimenta a agricultura familiar”, comenta.

Seidel explica que o custo para implantação de um hectare da fruta é de, em média, R$ 60 a R$ 70 mil – valores considerados relativamente adequados devido ao alto padrão do sistema de tecnologia e para uma boa remuneração.

“A produtividade chega a 40 toneladas por hectare. Em um ano, quem a cultiva pode tirar R$ 200 mil, comercializando os 4 mil quilos produzidos a R$ 5,00 cada. O ganho cobre o investimento no hectare da cultura, somado às despesas com pessoal para a safra, e sobra significativo lucro”, projeta o secretário.



Fonte: Diário da Manhã | Laranjal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on tumblr
Tumblr