Praia do Laranjal em Pelotas - Turismo no Rio Grande do Sul, Turismo em Pelotas
Praia do Laranjal em Pelotas - Turismo no Rio Grande do Sul, Turismo em Pelotas
Praia do Laranjal, Pelotas, Rio Grande do Sul

Nem mesmo o calor de quase 40ºC impediu a equipe de Apreensão de Animais da Prefeitura de Pelotas de percorrer as ruas da Colônia Z-3 em busca de cavalos soltos em via pública. Após denúncias feitas pela população, três animais foram recolhidos pelo caminhão de apreensões, elevando para 24 o número de recolhimentos realizados só em 2019.

A ação contou com o apoio da Guarda Municipal e da Brigada Militar, já que costuma ser mal recebida pelas comunidades em que ocorre. No caso da Z-3, alguns proprietários até tentaram convencer os funcionários da Prefeitura a deixar os animais capturados, sem obter sucesso.

“Não podemos abrir exceções. Se deixamos pra um, temos que deixar pra todos, e daí perde o sentido do serviço”, explica o chefe do setor de Apreensões da Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura (SSUI), Cléber Barros.

Por isso, é importante que a população entenda: não é permitido deixar animais de grande porte soltos. Se a SSUI for acionada – a maioria das operações são motivadas por denúncias –, o animal será recolhido, mesmo sem sinais de maus-tratos.

Nesse cenário, o proprietário tem até 30 dias para reaver o equino, mediante pagamento de multa no valor de R$ 108,84. Após esse período, a Prefeitura encaminha os equinos para doação. Isso também ocorre se ficar comprovado que o animal foi maltratado: o dono perde o direito de recuperar o bicho, podendo ser penalizado por crime de maus-tratos.

TRABALHO DURO

A rotina não é fácil, exige muito jogo de cintura e paciência. Isso porque nem sempre os animais querem subir no caminhão de recolhimento e aí é preciso cuidado para que não se machuquem.

Apesar de alguns apresentarem sinais visíveis de maus-tratos, outros aparentemente são bem cuidados, mas todos acabam apreendidos por colocar em risco a segurança de quem circula pelas ruas e a sua própria.

Para o pintor Sérgio Hirsch, 50 anos, a iniciativa da Prefeitura é positiva. Ele mora há 27 anos no bairro e viu o número de animais soltos na rua crescer muito nos últimos anos. “Meu vizinho mesmo se acidentou por causa de um cavalo. Estava de moto e ‘um se enfiou’ na frente. Se o cavalo estivesse preso, isso não acontecia.”

DESDE o início de janeiro, mais de 20 animais foram recolhidos e enviados à Hospedaria

DESDE o início de janeiro, mais de 20 animais foram recolhidos e enviados à Hospedaria

DENUNCIE

A equipe da SSUI esclarece que recolhe apenas os animais soltos em via pública. Os que estão amarrados — se não colocarem em risco a circulação — são deixados. Há ainda os casos específicos de maus-tratos, que chegam para eles através de denúncia encaminhada pela Secretaria de Qualidade Ambiental (SQA).

O recolhimento é feito de segunda a sexta, das 8h às 16h, e os animais são encaminhados à Hospedaria de Grandes Animais, localizada às margens da BR-392 – próximo ao Canil Municipal.

A participação da população é importante nesse processo, pois é a partir das denúncias da comunidade, que o setor de Apreensão define o roteiro de trabalho. Essas podem ser feitas pelos telefones 3271-9244 (Hospedaria) ou 3227-5442 (SQA).



Fonte: Diário da Manhã | Balneário dos Prazeres

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on tumblr
Tumblr
Would you like to receive notifications on latest updates? No Yes