Praia do Laranjal em Pelotas - Turismo no Rio Grande do Sul, Turismo em Pelotas
Praia do Laranjal em Pelotas - Turismo no Rio Grande do Sul, Turismo em Pelotas

Precipitações chegam a 159 milímetros às 7h desta sexta-feira e ultrapassam média mensal. Principal bairro afetado foi o Laranjal

Da manhã de segunda-feira (22) até esta sexta-feira (26), Pelotas registrou 159 milímetros de chuva, ultrapassando a média mensal estipulada em 146 milímetros. Para fazer frente aos problemas causados pelo elevado volume de precipitações, a Prefeitura mobilizou-se numa força-tarefa, envolvendo as secretarias de Serviços Urbanos e Infraestrutura (Ssui), Obras e Pavimentação (Smop), Qualidade Ambiental (SQA), Transporte e Trânsito (STT) e Sanep.

Ruas do Laranjal estão com muito barro

Ruas do Laranjal estão com muito barro

Nas últimas 24 horas (das 7h de quinta-feira às 7h desta sexta), choveu 58 milímetros. Na madrugada, as precipitações foram torrenciais, com descargas elétricas e fortes rajadas de vento. A Defesa Civil informa que o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden-RS) emitiu alerta quanto à chuva e aos ventos da noite passada. A previsão indica uma trégua das chuvas no fim de semana.

O secretário executivo da Defesa Civil local, João Arthur do Nascimento, salienta que os problemas decorrentes do mau tempo envolveram mobilidade – trânsito de veículos e deslocamento de pedestres -, em vias não pavimentadas. Mesmo diante das condições climáticas rigorosas, a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros não registraram chamados da população. Não há desalojados ou desabrigados em Pelotas em razão das chuvas.

* Sanep – A autarquia mantém equipes permanentes nas casas de bombas, para retirada de resíduos sólidos que se acumulam nas grades. Este lixo é carregado pelos canais de macrodrenagem e deve ser retirado para que não danifique os equipamentos.

Prevendo as chuvas no inverno, o Sanep investiu valor superior a R$ 400 mil, em novas bombas para as oito casas. Desta forma, vinha trabalhando com volumes baixos nos canais. Todas as ações preventivas garantiram eficiência no escoamento das águas, a exemplo das grandes avenidas.

Pista cedeu na Jk de Oliveira

Pista cedeu na Jk de Oliveira

Na avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira, proximidades do entroncamento com a rua Pinto Martins, sentido bairro/Centro, onde o volume de água fez com que a placa de concreto da pavimentação sobre a galeria pluvial cedesse.

* Secretaria de Qualidade Ambiental – A SQA não registrou nenhuma queda de árvore. No entanto, mantém seu pessoal à disposição para atender a chamados de ocorrências dessa natureza.

* Secretaria de Obras e Pavimentação – Desde as primeiras horas da manhã desta sexta-feira, equipes da Smop atuaram na zona norte, com medidas emergenciais, colocando base em leitos de vias, em pontos onde se abriram crateras. O material empregado é frio, indicado para esses casos. Os locais atendidos foram a Vila Peres, a rua São Paulo e as avenidas 25 de Julho e Francisco Carúccio.

* Secretaria de Transporte e Trânsito – A STT sinalizou desvios para o transporte coletivo, em locais onde não foi possível o acesso ao trajeto regular. Desviaram as linhas Anglo (rua Gomes Carneiro) e Bom Jesus (rua Arnaldo Mesquita). Os ônibus do Loteamento Toussaint não foram até o final do percurso. Os da rua Lauro Ribeiro, no Distrito Industrial, e da Vila dos Tocos, no Fragata, não entraram no itinerário.

O serviço de transporte coletivo que serve ao Laranjal e ao Barro Duro não foi interrompido. Na zona rural, o ônibus que atende a localidade Rincão do Andrade não teve acesso – a água transpôs uma ponte.

Dois semáforos foram comprometidos pelo excesso de chuva da madrugada – no Shopping Pelotas e no prolongamento da avenida Bento Gonçalves com Duque de Caxias (Coca-Cola). Ainda pela manhã, foram recuperados.

Serviço de Correio sofreu nesta sexta no Laranjal

Serviço de Correio sofreu nesta sexta no Laranjal

O retorno à normalidade pelo transporte coletivo dá-se tão logo as vias ofereçam condições para deslocamento.

* Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura – Todas as equipes das sete Coordenadorias Regionais da Ssui foram às ruas nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira. As ações realizadas em caráter emergencial foram de desobstrução de valetas, para viabilizar o escoamento de águas acumuladas no leito das vias, e de remoção de entulhos, para evitar represamento. O Departamento de Iluminação Pública também se somou à força-tarefa, verificando pontos comprometidos nas redes.

Além do pessoal em atividade, outras equipes realizaram levantamento de vias mais prejudicadas. O objetivo é priorizar o patrolamento nesses locais, assim que o tempo retornar à estabilidade.



Fonte: Diário da Manhã | Laranjal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on tumblr
Tumblr